.

Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de setembro de 2016

MEGA POST: Quarteto Fantástico por Mark Waid - Resenha e Download


Quarteto Fantástico #60-66, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Mike Wieringo e Mark Buckingham.


Algumas questões que já foram levantadas ao longo dos anos, mas que retomam com força total nesse arco, que marca a estreia de Mark Waid nos roteiros. Assuntos como o verdadeiro motivo que levou Reed a formar o Quarteto Fantástico e a identidade da Gangue da Rua Yancy. Mais do que isso, o Quarteto Fantástico sempre foi sinônimo de aventura e ficção científica, e isso não falta quando os heróis precisam enfrentar uma criatura alienígena de outra dimensão e lidar com um acidente que pode por em risco toda a cidade. Nesse meio tempo, Johhny assume um cargo importante na empresa Quarteto Fantástico Ltda. Mark Waid se focaliza nos relacionamentos familiares. Desde a primeira edição com Reed demonstrando seu sentimento de culpa por deixar que seus companheiros fossem expostos à radiação cósmica, a revelação do quão ruim é toda vez que Ben cai numa pegadinha da “Gangue da Rua Yancy”, a frustração de Sue achando que não soube como criar o irmão caçula e a relação pai e filho entre Reed e Franklin. A essência do que significa o Quarteto Fantástico foi retratado de forma brilhante, com muita ação e humor. Aliás, na minha opinião, Mark Waid é um escritor muito eficiente quando se trata de mesclar humor com momentos verdadeiramente dramáticos. O escritor prova que o Quarteto é um grupo com um potencial praticamente infinito de se criar boas histórias. Leitura imperdível.


Quarteto Fantástico #67-70 e 500-502, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Mike Wieringo e Casey Jones.


Nesse arco, Victor Von Doom está de volta e planeja seu ataque final ao Quarteto Fantástico. Para isso, ele ataca o grupo em seus dois pontos mais fracos – as crianças, Franklin e Valéria. Para salvar sua família e seus amigos, Reed precisa se submeter a um treinamento de magia com o Dr. Estranho, algo inconcebível para sua mente científica. O confronto com Doom deixa sequelas emocionais, principalmente no garoto Franklin.

Mark Waid mais uma vez deixa bem claro a sua proposta de manter o clima de aventura, típicas da fase clássica de Stan Lee/Jack Kirby, mostrando o Quarteto em mais um embate com o Dr. Destino. Porém, dessa vez, o diferencial está na quase concretização dos panos de Doom em desestruturar o núcleo familiar. Em especial as duas últimas edições, #501 e 502 são dignas de justificar porque o status original do Quarteto. Leitura imperdível.




Quarteto Fantástico #503-508, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Howard Porter.


Após o aparente fim de Destino, o Quarteto Fantástico vai à Latvéria e Reed decide que a melhor maneira de lidar com a situação é se tornar o novo monarca do oprimido povo, trazer verdadeira paz e acabar com o arsenal de Von Doom. Porém, esse ato político não passa despercebido pelas Nações Unidas que resolvem intervir. Liderados por Nick Fury, exércitos de várias potências mundiais d\se unem para “libertar” a Latvéria e prender Reed Richards. Num último ato de desespero, Reed resgata Destino do inferno e o prende em definitivo numa espécie de prisão dimensional, mas ao serem resgatados pelo restante do grupo, algo inesperado e fatal acontece.

Um arco impressionante mostrando as consequências da batalha definitiva entre o Quarteto e Dr. Destino. Fica até difícil definir com exatidão as motivações de Reed no decorrer de toda a trama, o que é um mérito do escritor, pois abre várias possibilidades. Egocentrismo, egoísmo, desespero, altruísmo, fracasso, sentimento de culpa, verdadeira coragem ou frustração? Ou uma somatória? A verdade é que Mark Waid traz uma história surpreendente com um final ainda mais surpreendente. Leitura obrigatória.



Quarteto Fantástico #509-513, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Mike Wieringo.


      Seis semanas se passaram desde a morte de Ben. O restante do Quarteto continua sendo acusado de traição e atos de terrorismo e todos os seus bens estão bloqueados. Sue cuida de uma loja de marketing do grupo e tenta consolar Alicia. Johnny trabalha numa oficina mecânica e passa seu tempo imaginando Ben ao seu lado. Mas, Reed acha ter descoberto um meio de trazer seu amigo de volta. Para isso, eles precisam buscá-lo no Paraíso. Além disso, o Homem-Aranha pode ter um plano para ajudar a melhorar a imagem se seu amigo Johnny Storm.

A maneira como Waid retratou a missão de resgate para trazer Ben de volta é uma verdadeira lição de como fazer uma história impecável do Quarteto Fantástico. As questões mais importantes que sempre envolveram a primeira família de heróis da Marvel foram resumidas na edição #511, uma das melhores histórias do Quarteto que eu já li até hoje. E no ato final, quando o Quarteto se encontra com seu “Criador”, é o clímax de um longo e árduo caminho trilhado por Reed Richards. E ainda de quebra, duas histórias aparentemente leves envolvendo o Tocha e o Aranha mas com uma mensagem que vale a pena refletir, sobre amizade e a superficialidade do ser humano. Leitura imperdível.




Quarteto Fantástico #514-519, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Paco Medina e Mike Wieringo.


Dois arcos deste volume. O primeiro mostra o retorno do Mago, recrutando um novo Quarteto Terrível formado por Ardiloso, Homem-Hídrico e sua ex-esposa Salamandra. Envolvendo sua filha Cole como isca para humilhar o grupo heroico, o excêntrico vilão ainda deseja fazer de sua filha um experimento para seu próprio uso maligno. No segundo arco, o Quarteto Fantástico faz parte do evento Vingadores – A Queda. Sem os Vingadores, cabe ao Quarteto impedir a ilha de Manhattan de ser transportada ao espaço. O problema maior é que a vida de Sue corre perigo, porém, se ela não for sacrificada, a chegada de Galactus pode ser inevitável.

Mark Waid contiua com seus roteiros afiados em se tratando de relacionamentos. O arco envolvendo o Quarteto Terrível leva o apropriado nome de Disfuncional, se referindo aos conflitos vividos por Cole, filha adolescente do Mago e Salamandra. Uma jovem que nunca recebeu o verdadeiro amor e sempre foi usada pelos pais ausentes. Além disso, Waid soube muito bem caracterizar o duelo de egos entre Reed e o Mago. Mais uma prova de que boas histórias são possíveis em mãos certas. Leitura recomendada.


Quarteto Fantástico #520-524, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Mike Wieringo.


Em seu último arco à frente do Quarteto Fantástico, Mark Waid não poderia deixar de fora Galactus. Precisando de um novo arauto, ele escolhe Johny Storm, que trocou temporariamente de poderes com sua irmã. Johhny passa a ter a incrível experiência de se adaptar aos poderes de Sue e, ao mesmo tempo, lidar com os poderes cósmicos e procurar planetas para o Devorador de Mundos. Situações que levam o jovem ao próximo passo rumo à maturidade.

Uma fase sensacional. É assim que pode ser definida a passagem de Mark Waid no Quarteto Fantástico. Tudo que um fã do grupo poderia querer ler está lá e muito mais. Waid procurou destacar cada membro individualmente ao longo dos arcos, como esse último focalizado no Tocha Humana. Aliás, a última história, a de #524, que aparentemente se trata de uma aventura com bom humor também se transforma numa verdadeira lição de amizade e altruísmo. Tudo o que Stan Lee e Jack Kirby idealizaram para o Quarteto, Mar Waid soube transmitir de uma forma inteligente e atualizada. Leitura obrigatória.

Por Roger

NOTA DO OZYMANDIAS: Por que se dar ao trabalho de caçar edição por edição e fazer um mega post desses? Porque acredito que quadrinhos, não são apenas entretenimento, são também conhecimento, e portanto, "o conhecimento só vive, quando passado adiante. Muitas dessas edições estavam em falta na internet brasileira, com links off, e outras reunidas em um encadernado escaneado da Panini. Por isso gostaria de agradecer a equipe Centuriões - SQ que fez esses scans, bem como ao blog parceiro ScanManiacs. Ele era um dos poucos que tinha algumas edições que faltava, e repostou as dele. SE você nunca leu Quarteto Fantástico, e reclama dos filmes, esse é o seu excelente ponto de partida. Obrigado ao Roger por sempre ter paciência de passar adiante os posts dele. Agora vão fundo e baixem esse pack com essas 36 edições!

Força e honra.




Nenhum comentário:

Postar um comentário