sábado, 31 de dezembro de 2016

16 pontos de 2016 (Joker)

"Starting to see pictures, ain't ya?"

Eu fiquei com pena do ano acabar sem eu deixar uma única palavrinha. Então resolvi listar 16 pontos que curti. ATENÇÃO: A lista é o mais pessoal possível, não é um resumo de 2016, são só coisas que eu curti. É bom fazer... porque depois que passar passou, rsrs, não haveria razão pra lembrar de 2016 novamente.



16.Sobe uma Blackstar


O álbum "Blackstar" foi lançado logo após o roqueiro David Bowie morrer! O clipe da faixa-título, de 10 minutos, já havia sido liberado no final de 2015. Mas o mais louco foi o clipe "Lazarus" que mostra ele moribundo e ainda saiu bem na época que ele morreu. Particularmente não ouvi tanto assim o álbum, diferente do "The Next Day" que há pouco tempo eu ainda estava descobrindo faixas ótimas que não tinha ouvido ou não tinha prestado a devida atenção quando conferi o álbum. De qualquer forma, a despedida de Bowie foi tão marcante quanto todo o resto da sua carreira.



Possuo a intenção de fazer um novo post sobre o artista, provavelmente em janeiro, mês que vem.


15.Sangue na neve


"Os 8 Odiados" saiu 25 de dezembro de 2015 no exterior, mas eu vi nos cinemas brasileiros em janeiro. Foi o segundo filme estilo western do Quentin Tarantino e eu adorei. Sério, eu amei, amei, amei esse filme. Não dá pra ficar contando a estória porque seriam muitos spoilers, mas Tarantino concentra oito personagens que não chegam a passar pelo anti-heroísmo, são todos ruins mesmos, só não podem ser chamados de vilões pela falta de um herói que faça contraponto. Com violência, humor negro e insanidade Tarantino marcou mais um chocante filme inesquecível. Como eu e meu irmão concluímos, esse só não é nosso filme preferido do Tarantino, porque todos já temos algum que ocupa esse lugar. Não cheguei a escrever análise.



14.Esse filme vai ter léééééésbicas?!


Assisti ao filme "Carol" em janeiro também. É sobre um casal de lésbicas, mas lá nos Anos 50. É EXTREMAMENTE bem feito. A atuação das duas atrizes é excelente do início ao fim, toda a estória é narrada de uma maneira que prende muito e o final é indescritível de tão bem feito. Não é um filme que veio só para polemizar não, é super bem feito, cheio de trunfos. Também não escrevi sobre. Devia tá de férias do blog em janeiro, hehe.



13.RESTLESS AND WILD!!!!


Após um show pequeno no "Monsters of Rock" em 2015, os alemães do Accept voltaram pro Brasil e tocaram em vários estados, incluindo em São Paulo, no Carioca Club. Apenas elogios. São uma das melhores bandas de metal da atualidade, quem ouve nunca se arrepende. Meses mais tarde, o guitarrista Wolf Hoffmann lançou seu álbum solo, "Headbanger's Symphony", onde ele faz covers de músicas clássicas. A banda pretende já lançar um DVD e um álbum novo para o ano que vem.


video


12.Vocês querem um especial? Nós daremos um especial!


No dia de estreia do filme "Capitão América: Guerra Civil" eu e o senhor Ozymandias Realista publicamos nosso especial sobre a carreira nos quadrinhos do roteirista Mark Millar, que recentemente lançou a novel "O Legado de Júpiter" (não inclusa no especial pois nenhum dos autores do blog havia lido na época).




11."Eu vim matar você, Stick."
"Tá esperando o quê? O Natal?"


Eu sempre me atraso pra ver séries então acabo não escrevendo resenhas pra não virem atrasadas. Mas caraca, queria ter escrito do Demolidor. Mas que temporada! Achei excelente demais! Me senti como se tivesse voltado a assistir as boas adaptações que faziam com esses personagens no início dos anos 2000, com bons filmes de ação, quando não tinha toda essa padronização babaca, o Kevin Feige e o Zack Snyder. Cara: Rei do Crime, Elektra, Demolidor e Justiceiro eu não tiro nem coloco nada. A Karen e o Foggy são chatos no início, mas depois fluem bem melhor. A trama é irada demais. E o Stick, que é o meu personagem preferido do Demolidor, aqui apareceu pra caramba, na outra temporada era um episódio só com ele. Houveram várias críticas negativas, eu até estranhei. Me pareceu um trabalho do Demolidor que será lembrado e referenciado por um bom tempo no futuro.





10.Atena e Afrodite ouviram nossas preces!


FINALMENTE! Melhor série dos Novos 52, a da Mulher-Maravilha, começou a ser publicada em coleção de capa dura. Meu Deus, como essa série foi boa. Enfim lançaram dois volumes encadernados no Brasil, "Sangue" e "Direito de Nascença".


Quanto a mesma personagem, também foi finalmente lançada a primeira parte da leitura feita por Grant Morrison, "Mulher-Maravilha: Terra Um". Dividiu bastante opinião, mas eu achei muito interessante de ler e bem feito também. Grande parte das críticas negativas vieram, pra variar, de quem conhece a personagem mais de lancheiras e mochilas do que histórias. Após o mega-evento "Rebirth" a série mensal estava sendo escrita por Greg Rucka, que já havia escrito uma fase famosa dela, que inclui "Hiketeia", a estória em que a amazona enfrentou o Batman. Não cheguei a conferir essas últimas.



9.O agora é eterno e o Alan Moore também é


O provável maior escritor de HQs vivo anunciou que ao terminar os últimos volumes da Liga Extraordinária parará de escrever gibis. Não significa que ele vá se matar, calma. Esse ano mesmo ele lançou sua super obra literária "Jerusalém", que pode ser encontrada em um gigantesco volume único ou em três. Só que no Brasil não lançou ainda, só em 2017, amigos. O livro se trata da visão que Alan tem sobre a existência com a importância calcada no presente. Ele transfere em fantasia uma forma fascinante de ver o universo baseada em teorias de físicos como Albert Einstein mais algumas ideias do próprio mago, como ele já havia feito em "Watchmen" e outras obras.


As bancas continuam CHEIAS de relançamentos de HQs do Alan Moore, até algumas que há muito não eram vistas, como "Promethea", "Tom Strong" e "A Balada de Halo Jones". Há pouco tempo ele se apresentou no Arts Lab da Inglaterra cantando rap como Mandrill, um babuíno que quer ser ditador em um futuro em que a arte não existe mais. A performance foi chamada de "Mandrillifesto". Eu juro que não sei como o Alan Moore cantando rap não viralizou.





8.Wir sind wieder da!


Após um curto descanso nos últimos anos, antes da banda alemã Rammstein lançar um novo álbum eles voltaram tocando ao vivo fechando festivais de Heavy Metal em vários lugares do mundo. Aguardamos agora o álbum novo pro ano que vem.

video




7.Hora de dar tchau pro capeta mais legal de todos .-.


Após mais de 20 anos a saga do amado anti-herói Hellboy foi fechada pelo seu talentoso criador Mike Mignola. A Mythos está publicando "No Inferno" no Brasil, aparentemente em duas partes. Aqui no site nós aproveitamos para engatar um especial sobre toda a história do Hellboy em três partes, especial este, que foi terminado em dezembro mesmo.


A Mythos tá aproveitando pra relançar uma penca de HQs do personagem encadernadas, inclusive fizeram um cadernão com toda a fase do Duncan Fegredo. Ainda não terminei de ler essa última estória que teve 10 partes, mas falta pouco. Quando terminar pretendo escrever um post novo.



6.Mais uma data pra bater a cabeça


Primeira edição de novo festival de Heavy Metal, Maximus Festival no Brasil e na Argentina priorizando bandas mais recentes, diferentemente do Monsters of Rock. Esse ano houveram grandes nomes como Rammstein, Halestorm, Disturbed e muitos outros. Já confirmaram uma nova edição para 2017 com Ghost, Linkin Park, Rob Zombie e muitas outras bandas.


5.I'm ready, my Lord


O músico Leonard Cohen já em avançada idade se despediu da Terra com 82 anos. Em entrevistas ele afirmava já estar pronto para falecer, o mesmo na sua música "You Want It Darker", faixa título do último álbum que é surpreendente bom pra um cara dessa idade, achei melhor que o do David Bowie, só não contou com um clipe do cara morrendo na cama, hehe. Agora que ele morreu deve ser fácil achar republicações de seus livros de poesias pra vender, já que ele era muito respeitado não só pelas músicas, mas pelos seus livros também.



4.We'll pray and kiss... and say good night... good night...


Os caras do Black Sabbath saíram na turnê "The End" e terminaram bem em São Paulo, no estádio do Morumbi. São considerados a primeira banda de Heavy Metal da História e vieram com os membros originais Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler. Sem dúvidas uma despedida histórica.




3.The Amazing Astonishing Fantastic Stan Lee


Foi lançada uma biografia em quadrinhos do Stan Lee, o pai do Universo Marvel. Ainda não li, mas fontes confiáveis a avaliaram como competente e muito bem-humorada, contando os altos e baixos da carreira de um dos escritores mais influentes da literatura americana.


2.A Chegada


Assisti agora em dezembro. É um filme de ficção científica com a Amy Adams e o Jeremy Renner. Os efeitos são muito bons e a história muito interessante. Há uma espécie alienígena que veio à Terra, mas absolutamente nada se entende quanto a como eles são e porquê. Há um grande comprometimento com a realidade no ponto que eles não conseguem se comunicar com os extraterrestres de jeito nenhum, não há similaridade com os humanos, tendo que chamar uma tradutora para tentar entender como eles se expressam. Não vou ficar contando a estória, é muito bom e acaba contando com algumas daquelas filosofias científicas que o Alan Moore usa em algumas de suas melhores estórias, vale a pena.



1.Publicação de "Seconds"...... Muitos seconds depois....


Já nem lembrava mais de tanto que eu esperei. No Brasil a última HQ do Bryan Lee'O Maley (Scott Pilgrim Contra o Mundo) saiu recentemente com o título de "Repeteco". Insanidade é o que temos. Kate é uma chef de restaurante, mas em um dia que tudo está dando errado ela descobre que pode refazer as coisas comendo uns cogumelos mágicos. Ao menos é o que me disseram, ainda tá na minha lista de leituras, vou esperar abaixar o preço.

Se tiver algo que você curtiu em 2016 e não viu nessa lista, deixe nos comentários!

Feliz 2017, meus queridos leitores e leitoras!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hmm

Passaram por aqui:

Flag Counter