.

Pesquisar este blog

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Carl Barks e a Criação do Tio Patinhas


 “Não tenho na minha árvore genealógica, nem artistas ou escritores que eu conheça. Eu fui um tipo de mutante na família.”

Carl Barks mal concluiu o primário no Oregon, onde nasceu. Cursou desenho por correspondência e publicou cartuns em jornais e revistas, até ser contratado pelos estúdios Disney pra trabalhar nos desenhos animados do Pato Donald. Na época tinha uma boa experiência profissional: foi lenhador, ferroviário, ajudante de tipógrafo etc. Quando os EUA entraram na 2º Guerra Mundial, Barks pediu demissão e resolveu criar galinhas. Mas o negócio gorou e ele passou a produzir HQS dos patos pra editora Publishing & Printing. Trabalhou até 1973, mas não recebeu crédito. Seu inconfundível estilo angariou milhões de admiradores. Nos anos 70, já aposentado, foi autorizado pela Disney Company a pintar quadros dos patos. Os primeiros vendidos por US$ 150. Hoje, essas obras-primas são disputadas nos principais leilões norte-americanos.

“Eu lapidei e lapidei os roteiros e desenhos até que tivesse feito o melhor possível no tempo disponível. Não foi a genialidade nem qualquer talento incomum que tornou as histórias boas. Foi paciência e um grande cesto de lixo”

 Ao contrário do que muita gente imagina, o antipático Scrooge, figura central do livro Um Conto de Natal, de Charles Dickens, não foi a única fonte inspiradora pra moldar o Tio Patinhas. O quadrinista também se baseou em pessoas reais, como Gould, Harriman e Rockefeller, milionários que construíram seus impérios com o próprio esforço. Outra referência confessa de Barks foi Uncle Bim, o incorrigível ajuntador de dinheiro da série The Gumps, tira cômica assinada por Sydney Smith que veiculou nos jornais Ianques de 1917 a 1957.

A Primeira Aparição:

                          
                             "Eu sempre vi os patos como caricaturas de seres humanos"

 O Escocês quaquilionário fez sua estreia nos Estados Unidos em Dezembro de 1947, no gibi de seu sobrinho Donald. O velho pão-duro deveria ser apenas um personagem secundário em uma história natalina. Mas sua insuperável paixão pelo dinheiro e sua vocação pra aventura caíram no gosto dos leitores. O pato mais rico do mundo ganhou espaço até conquistar sua própria revista e superar, em vendagens e popularidade, os maiores sucessos disneyanos. Por aqui, o Tio Patinhas foi apresentado ao público no número um de O Pato Donald, lançado pela Editora Abril em 1950. 

Todo herói que se preza tem inimigos à altura. Conforme o Tio Patinhas foi ganhando o status de protagonista, seu idealizador deu vida a inesquecíveis vilões. A quadrilha dos Metralhas surgiu em Novembro de 1951; a feiticeira Maga Patalójika e o Magnata Patacônico, em Dezembro de 1961. Esse último, o mais constante rival do Tio Patinhas no mundo das finanças, embora criado por Barks, marcou presença em apenas uma história curta até ser descoberto pelos argumentistas Disney brasileiros e italianos. Carl Barks preferia confrontar o velho pão-duro com outro unha-de-fome, o sul-africano Mac Mônei, que estreou em Setembro de 1956.


Curiosidade:


 Depois de pesquisar minunciosamente a obra de seu mentor Carl Barks, o quadrinista Keno Don Rosa revelou que o Tio Patinhas ganhou a moeda Número Um no dia em que completou dez anos, em 1877. O centavo de dólar foi o pagamento que o garotinho recebeu por engraxar um par de botas enlameadas. Nem se quisesse, o pequeno Patinhas poderia gastar a moeda, pois o cent de dólar não valia coisa alguma lá em Glascow, a capital da Escócia.


"Sempre haverá um novo arco-íris" [Tio Patinhas]


Fonte: Tio Patinhas Especial-Nº:15
Editora: Abril Jovem

"Duck Tales-Os Caçadores de Aventuras foi produzido entre 1987 e 1990, e inspirado nas séries de quadrinhos da Disney, produzidas, na sua maior parte, por Carl Barks e Romano Scarpa."

A jornada de Hideo Kojima continua


Mesmo sendo um produtor consagrado, em 2015 Hideo Kojima (por diversos fatores) lançou o jogo mais decepcionante da história, "Metal Gear Solid V: Phantom Pain". Demitido da Konami e perdendo autoridade sobre todas as obras que havia criado, o futuro espera a criatividade e habilidades do designer, que afinal, ainda está nos seus 50 anos e muito bem; inclusive declarou que jamais pretende se aposentar completamente.


Pelo Twitter o japonês atualizou os seus fãs que vem viajando pelo mundo com Mark Cerny, designer de games da Sony, visitando diferentes estúdios atuais que produzem videogames e aprendendo sobre suas rotinas de trabalho. Como é bom ter dinheiro sobrando, não é mesmo? Hehehe. Foi uma jornada de 10 dias que incluiu empresas famosas como a francesa Quantic Dream (Heavy Rain, Indigo Prophecy) e Media Molecule (Little Big Planet).


Kojima e os artistas da Quantic Dream. Sabia que o David Bowie aparece no jogo Omikron? É mó estranho!

O designer mais insano de todos compartilhou sua experiência com o grande público, e começou citando uma frase de Arthur C. Clark

“qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia”


A partir disso, ele passa sua impressão. Apesar da grande decepção que foi seu último título, o designer expressa uma mensagem bem otimista e lúcida que trás esperança quanto aos futuros frutos de sua carreira.

“Pelo que entendo posso concluir que a criação de jogos é trazer a magia para o mundo real através da tecnologia mais recente. Ou, em outras palavras, fazer o sonho das pessoas virar verdade pelo uso da magia. Mas só ter a tecnologia em mãos não significa que você pode fazer magia”

“Recursos humanos que podem manipular a tecnologia e seu ambiente para usar seus talentos é algo necessário. E o mais importante é que a visão do estúdio tem que ser precisa para abraçar a tecnologia, os recursos humanos e o ambiente. Com todos esses fatos é feita a mágica tecnológica”.


“O que eu mais aprendi nessa viagem: começar o novo estúdio, contratar os funcionários, encontrar o escritório, organizar a construção, trabalhar na tecnologia mais recente e assumir o desafio de criar novas magias. Pode parecer que estou começando do início. Mas tenho fãs me dando suporte e amigos que compartilham meu sonho ao redor do mundo. Então não é recomeçar do zero. Continuo a criar jogos de última geração como faço há 30 anos”.

Esse papo todo de magia me lembrou Alan Moore... Claro que é uma excelente referência! Não é porque o último título foi uma derrota que vamos deixar de acompanhar a carreira de Hideo Kojima! Afinal, foi o seu primeiro deslize em uma carreira de 30 anos!


Relembrando que além de Metal Gear ele criou "Policenauts", "Zone of the Enders", "Snatcher" e já trabalhou com "Castlevania". Jogos que além de tecnologia de ponta apresentavam imensa profundidade, adrenalina e toneladas de conteúdo intelectual, artístico e filosófico. Como já digo há um bom tempo... 

Vida longa a Hideo Kojima!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

VAI SE ARREPENDER DE TER CAPTURADO O MEU BISPO


Myke Tyson certa vez disse: “Todos nós temos um plano, até tomarmos o primeiro soco na cara”. É redundante tentar argumentar sobre quantas direções essa frase pode percorrer, mas vou tentar encaixar com essa última partida que eu tive. Não foi um grande jogo, com táticas brilhantes, capazes de deixar todos de pé. Mas foi violento e longo. Uma verdadeira “luta até a morte”. Meu adversário trabalhava muito bem pressionando, e eu fui comprando boa parte das provocações dele, calculando variantes que não se realizaram, até o ponto simétrico no qual ele ficou com um Bispo de vantagem, uma situação clara para se desistir da partida, o que quase fiz, se não fosse o instinto de devolver o incômodo com o Bispo... As fichas:


Aziz1353


Ozymandias_Realista


Rating no Blitz: 1404


Rating no Blitz:1409

Tempo jogando no site: 43 Dias, 1 Hora e 50 Minutos.

Tempo jogando no site: 3 Dias, 14 Horas e 20 Minutos.

Partidas Realizadas: 6308


Partidas Realizadas: 695

Vitórias: 1.990


Vitórias: 286

Derrotas: 4.101

Derrotas: 377


Empates: 217

Empates: 32



Eu tinha acabado de perder para ele em outra partida, em 50 lances. (http://pt.lichess.org/WjObosxR/black#50). Mas sendo sincero, o meu erro no lance 25 já tinha dado a vitória a ele. A sensação que tinha ficado foi só essa.

E claro que eu sou o Belfort nessa imagem.


Tentei fazer um jogo mais defensivo, lento, mas ele não permitiu. Nesse diagrama abaixo, já dava para ver que eu estava levando uma perigosa pressão já no 4º lance. O que só mostra o quanto lamentável está meu conhecimento de aberturas. Essa por sinal, é uma variação da escocesa.



O campo de ação dele é maior, para obter um melhor desenvolvimento, eu preciso de pelo menos duas jogadas, e claro que só há uma. Escolhi capturar o Peão de e5, deixando a troca de Dama disponível,que é o que ele faz. O detalhe principal, é que se a Dama dele não fosse capturada de Rei, e sim pelo Cavalo, o Peão de e4 capturado (Cxe4). Não daria tempo de fazer um roque menor, além de estar vulnerável ao provável ataque de combinação do Cavalo com Bispo na casa f7, podendo custar a Torre de h8.




Agora em 8. a4, a6 eu finalmente consigo um espaço para respirar. Apesar da nova ameaça em a4, uma provável nova Dama se não for detido o quanto antes.



Caso ele não utiliza-se 9. Cxd4, o resultado seria Cxc2, ganhando o Peão, e ameaçando a Torre.





Se ele responde 9. Ce1 para defender c2, desenvolvo o Bispo em g4. Se de impulso ele reage em 10. f3???, vem Cxc2+ ganhando o peão e dando xeque descoberto de Bispo. O esforço que ekle faz para sair do xeque, me dá tempo de capturar sua Torre. Em contra partida o Cavalo ficaria preso em em a1, eu precisaria recrutar o outro Cavalo em três lances para que eu pode-se efeturar a troca de Cavalos, tirando ele por c2. Pode ser lento, mas além de ter pego uma Torre e Peão por um Bispo, ele ficaria com dois perigosos Peões isolados.




Embora o mais simples era ele aproveitar minha jogada lenta e explicita com o Cavalo, para avançar em b3, para no outro lance colocar Bb2, ganhando o Cavalo.



Se ponho Bb4, ele retribui com Cd3. Defende-se, lança um contra-ataque e cobre a maioria das falhas, incluindo os Peões isolados. Se a troca ocorre, ele pode ainda abrir em h2, defendendo o Peão isolado, bem como abrindo “ventilação” para o Rei em h1, isso após 5 lances.

Mas o que ocorreu de verdade foi:









Em 31. Tc4, é uma clara intenção de pegar ou o Bispo em a5, ou o Peão de a6. Lamentavelmente não percebi isso, me preocupando mais com o Peão em c5, definitivamente o Peão mais forte do jogo dele. Um avanço desse Peão seria o começo de problemas maiores, já que abre o avanço para a Dama, ao tempo que dá força ao Bispo dele em a3.

Se em 31..., Bc7!
32. Ta4, Rb7
33. Tb4+, Ra7!



Se eu tivesse respondido assim, ele que fosse passear e abandonasse essa partida, não há mais como ganhar. Bispo preso, se o Rei dele avançar pelas casas brancas na terceira linha (ambicionando executar os Peões pelas costas, afim de avançar os outros, eu respondo com Te4! Forçando a troca de Torres, e fazendo o Peão avançar pela coluna d, forçando as brancas a ter que entregar seu ultimo Bispo por ele.

É importante mencionar que se o Rei dele dá mais um avanço, a jogada perde a força, porque agora após a troca de Torres o Rei vai capturar o Peão em d4:





E o jogo provavelmente será perdido, tendo certeza de derrota após isso tudo.

Mas voltando ao que aconteceu, eu cometi um dos erros mais estúpidos. Protejo o Peão em a6 e perco o Bispo!!!








Geralmente se desiste de uma posição dessa. Já era. Mas eu já tinha perdido uma sem mostrar o quanto eu posso lutar, e não se tratava mais de vencer, se tratava de tirar o Bispo dele. Vencer era um extra. Caso minha Torre saísse da linha 8, o Bispo dele ia esfaquear geral os Peões. Tratei de repelir o Rei dele, bem como colocar  maioria nas casas brancas para poder fazer a Torre peça de ataque novamente.


O vídeo a seguir mostra a que ponto a situação chegou:



P.S: Sim, agora tenho "Canal no You Tube", mas não espere vlogs ou algo assim, é mais para eu postar alguns videos que eu ache interessantes, bem como partidas, é um campo novo, ainda tô no passo a passo nas primeiras edições de vídeos--

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Tcham djam djam...................


59 anos, cara!

Gostaria de fazer uma homenagem monstrona, mas não dá (deixa pra um número mais redondinho).

Acho conveniente lembrar que a segunda temporada da série do Demolidor, com a nossa querida Elektra, tem suma influência do autor, tanto quanto também deve ter o filme "Dawn of Justice" que colocará o Batman contra o Superman. A armadura já está claramente IDÊNTICA à que o autor usou na sua obra-prima "Cavaleiro das Trevas".

Já li muitas HQs drogadas e posso afirmar que essa está no meu Top 2. E digo "2" porque acredito na possibilidade de entre tantos haver no mínimo mais uma que seja mais ainda. Vai que.

"Quando esse dia chegar, Clark... Que vença o melhor."


Mestre. Que seu dia seja lotado de prostitutas ninjas u.u

A investida mais forte da Marvel até hoje


Esse ano além de saírem dois filmes da DC (finalmente...), ainda vai rolar uma porrada da Marvel, acredito que nunca haviam saído tantos filmes desses personagens em um ano só. Como houveram algumas revelações da DC resolvi aproveitar pra fazer um review dos previews da Marvel, filhotinho.

Deadpool


Esse eu boto fé, o coitado do Reynolds já tá há uns 10 anos querendo engatar com esse projeto e finalmente vai virar realidade! Já mês que vem! Eu não morri de rir com o trailer como morro com as HQs, mas há vários elementos interessantes como o Colossus e a Al Cega, acredito em um filme bem divertido, os caras suaram pra fazer isso acontecer. Até pra maior de idade vai ser, e a Fox originalmente não queria que fosse de jeito algum. Daqui a pouquinho a gente confere...



Capitão América: Guerra Civil

Não lembrava que o Visão ia tá contra a Feiticeira Escarlate! Achava que eles iam ser namorados! O.O

Esse tem tantos prós quanto contras. Eu não estou tão ansioso quanto o grande público. Vi nada demais no trailer, pra mim vão precisar de uma desculpa muito boa para aquela cena do Homem de Ferro sendo destruído pelo Capitão e o Bucky. Apesar de ter estranhado o título, já me contentei com o fato que é mais uma referência à "Guerra Civil", porque a história original mesmo é muito grande e seria impossível de adaptar, só se fosse numa série de tv, Bem, eu já escrevi MUITO mesmo sobre esse filme, o que me sobra de positivo é a esperança de que os Irmãos Russo saibam o que estão fazendo, como fizeram com o "Soldado Invernal", em que eu não depositava muita esperança e acabou sendo maior. O que me sobra de negativo é o medo de que assim com tanta pressa e tantos personagens envolvidos, o Pantera Negra e o Homem-Aranha acabem mal desenvolvidos, o que seria bem decepcionante, vendo que talvez sejam os dois personagens mais interessantes do filme. O Visão e a Feiticeira Escarlate já tão meio esquisitos.

Por que você é tão FODA???


X-Men: Apocalypse


Tem um grupo de pessoas, no qual eu me incluo, que independente do que saia desses filmes dos X-Men; se desanima com a zuera que deixaram a cronologia. Mas os personagens são legais demais, eu gosto muito deles; afinal, são os X-Men, um dos carros-chefe da Marvel. A nova trama parece interessante pelo trailer, o Apocalypse se colocando como um líder ideológico contra ambos o Professor X e o Magneto, é uma forma bacana de colocar um vilão novo e forte sem cortar os personagens antigos. É muito improvável que eu não assista, a desanimação fica por causa de, por exemplo, naquele último filme vem o Professor X e ninguém comenta nada ele ter virado pózinho e aparentemente ter passado sua consciência pra cabeça do tiozinho em coma. E fica tudo bem, esse descaso vai me incomodando um pouco, por mais que o filme em geral seja bom.


Ao mesmo tempo fica um pouco da animação, o suficiente pra conferir o que sairá. Só não vejo mesmo os do Wolverine, que aquele primeiro foi muito ruim; acabei realmente não conferindo "O Imortal". Mesma coisa que deve rolar com o...

Gambit


Fortíssimo candidato a último filme que eu farei questão de ver na minha vida.

Caso eu veja.

Dr. Estranho


Mesmo caso da Mulher-Maravilha, que eu falei no post anterior. Um personagem que mesmo sendo muito legal é meio complicadinho, e nunca foi adaptado para o cinema antes. Vou realmente esperar pra conferir o resultado, ainda mais que saiu nem trailer ainda. A foto acima não diz nada. É um dos meus personagens preferidos. Espero que explorem suas características mais interessantes, como a arrogância, ter sido um médico antes de um feiticeiro e algumas paixões interessantes que ele já se meteu. Infelizmente, ultimamente quando a Marvel diz pra gente que vai fazer um negócio diferente ninguém acredita muito mais...

Tavam falando o ator que ia ser o Wong... Queria que fosse o Grant Morrison... Ia ser cascaria.



Guardiões da Galáxia 2


Esse ainda vai demorar um pouco, mas curto tudo que o James Gunn diz a respeito. Ele parece estar confiante, com um plano sólido e deixou claro que pretende aumentar as coisas e colocar os personagens pra frente, o melhor que pode rolar com uma continuação. Justamente o que deve rolar numa continuação. E ele também falou que engravatados da Marvel mudaram nadinha do roteiro que ele queria. Veja só quantas boas notícias! Eu estou extremamente positivo, e o anterior talvez tenha sido o filme que eu mais gostei deles!

O novo "Star Wars" que é 1.000x melhor que o novo Star Wars mesmo.


P.S.: Será que vai ter o Pato Howard?

Thor: Ragnarok


O 2 já não foi lá o melhor filme do mundo, os comentários da produção são extremamente desanimadores e parece que o título tá mais poser que o da "Guerra Civil". Asgardianos importantíssimos nem sequer foram apresentados e muitos não foram desenvolvidos direito. Já falaram que vai ser road movie tipo Mad Max(?), que vai ter crossover com o Hulk, colocarão o humor do Guardiões da Galáxia... me parece que vão jogar tudo na panela e mexer. Não duvido que seja divertido no mínimo, talvez até bastante... mas melhor tirarmos o Ragnarok de nossas cabeças.


Assim mesmo.

Homem-Formiga & Vespa


Eu gostei do filme anterior, mas não vejo bem o que vão fazer da sequência já confirmada. Nem vilão direito o herói tem. Mas pelo menos já tá confirmado que vai ter a Vespa junto, isso será um diferencial. Maaaaaaaas, tão falando que depois desse vai ter um terceiro solo só da Vespa...

Mesma opinião de filme do Gambit.


Pantera Negra, Capitão Marvel e Homem-Aranha acho que não tem muito pra supor/teorizar/prever/opinar. Só que o Homem de Ferro deve ter presença importante nos do Homem-Aranha, mas isso ainda é bem vago, um personagem só. Uou! Deve ser tudo de filme de super-herói, não é mesmo?

Ah não!

 Pera!

Quase esquecemos de mais um!







HELLBOY 3
!!!



Ah é... Não vai ter... mesmo... Deixa pra lá...

Homem-Formiga, Capitã Marvel, Guardiões da Galáxia, Ciborgue... Eu sei, eu sei...