Pesquisar este blog

smc

domingo, 12 de março de 2017

A era dos melhores filmes já feitos


Eu não pretendia escrever mais análises de filmes de super-heróis depois de "Batman V Superman", inclusive porque mal tenho os assistido, mas como o colega Roger (responsável pelo especial do Kevin Smith) pediu que eu fizesse um contraponto, resolvi aproveitar esse domingo pra registrar as minhas impressões de "Logan". Vamos fazer uma análise breve dos filmes dos X-Men/Wolverine.

Primeiros filmes: legais. Na época eram alucinantes, hoje dá pra ver que tem uns buracos feios (tem gente que não liga, mas eu não gosto), mas todos divertiam, até o 3, apesar dos dois primeiros serem os melhores. Vale lembrar que na época não tínhamos tantos, então eles eram o melhor que havia.

Reboots que não são reboots: o "Primeira Classe" achei maravilhoso, "Dias de Um Futuro Esquecido" era legal mas cheguei a achar trágica a tentativa de trazer de volta a trilogia original que já tinha acabado há tanto tempo. Aquele final "felizes para sempre" meu Deus do céu... Origens Wolverine eu detestei logo quando vi, nunca assisti de novo e "Wolverine: Imortal" e "X-Men: Apocalypse" então vi nem uma vez.

Agora vamos falar de um assunto que eu prefiro bem mais...

Caaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaara!

"O Velho Logan" está entre as 10 HQs da Marvel que eu mais curti tranquilamente. Os rumores de um filme do Wolverine baseado nesse arco já rolavam há um tempo, desde quando fizeram o "Wolverine: Imortal". O roteirista Mark Millar é bem marketeiro e dizia que queria ver o arco adaptado mesmo a Fox não tendo os direitos de personagens como o Incrível Hulk, Venom e Gavião Arqueiro que estão entre os principais da HQ. A minha opinião é que o Millar tá mais preocupado com o dim-dim, ele até escreveu as sequências do Kick-Ass ao mesmo tempo que o roteiro dos filmes. Chegou a dizer que não ia ter problema adaptar, porque dava pra trocar o Hulk pelo Blob num filme... Não, cara... Não dá não. Quem é fã sabe muito bem a diferença entre o Hulk e o Blob, velho. Então já me dava umas mordidas de nervoso a ideia de adaptarem a história, pra mim era impossível fazerem um filme tão legal quanto a HQ (e deve ser impossível mesmo).

Caaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaara!

Eis que saiu o primeiro trailer do filme e o negócio era Wolverine velho em um mundo meio desconstruído mesmo, com X-23 e Professor X no elenco. Uma adaptação da ideia da HQ. O trailer era muito interessante, tendo um tom diferenciado ao som de Johnny Cash. Tentei controlar a ansiedade pela decepção que haviam sido os últimos mesmo com trailers legais. Mesmo eu tendo ido assistir só dois dias depois da estreia já tinha lido comentários dizendo como estava entre os melhores filmes de super-heróis já feito, era o melhor filme da Marvel e todas essas coisas que a gente tem ouvido todo semestre, todos os anos. Junto com as declarações feitas pelo dublador brasileiro que até conheceu o Hugh Jackman, começou a rolar um carinho especial pela versão cinematográfica do personagem mesmo antes de assistir. Afinal, a promessa era um adeus pro Wolverine que conhecemos há tanto tempo.


O ambiente feito no início é similar com o da HQ do Mark Millar. Wolverine diferente, meio velho, passivo e cansado. Mundo não chegou a acabar, mas não tem X-Men e os mutantes também estão quase extintos. Eis que ele tem que botar o pé na estrada. As semelhanças acabam aí, vamos pras novidades. Aqui Logan é um coroa motorista, só coloca as garras pra fora se arranjar briga, o que acontece às vezes, já que continua um bebum. É apaixonante como eles mudaram o personagem pra mostrar uma fase realmente diferente da sua vida. Cara, isso acontece em quase filme nenhum, só lembrar do Homem de Ferro. O cara realmente tá ferrado, sem caminho, sem perspectivas de melhora. Há vários pequenos detalhes geniais, só de ver o cara tendo que usar óculos pra enxergar direito com mó jeito de tiozão já faz toda a diferença e é muito legal! Eles tiveram coragem de propor uma abordagem nova e realmente fizeram, seguiram em frente com a ideia. Melhor ainda do que isso! Não acabou aí!


O que é aquele Professor X?! SENSACIONAL!!! Sério, tem vezes que a gente se apaixona por algumas coisas que acontecem nas histórias e isso aconteceu comigo em relação às transformações desses dois personagens. Se o Wolverine que quase não envelhece está velho, o Xavier ainda mais. Além disso, está com problemas mentais, mal de Alzheimer, que no caso de alguém que tem tanto poder no cérebro, é perigoso pra toda a raça humana. Brilhante! Como último aluno que sobrou, Logan cuida do velho Charles, que vive escondido com o Caliban, personagem secundário que também ficou muito bem caracterizado e interpretado. Pra fechar logo os principais, vamos comentar a X-23.


Consideravelmente conhecida no grande público, a mini-Wolverine também está adaptada ao universo desse filme e ficou muito bem. Como uma criança fechada e violenta, ela demora pra se soltar e desenrolar com os personagens, interagindo sempre de forma reservada, mas ambas as fases ficaram boas: quando a garota está reservada e quando ela está interagindo mais também. Quando ela luta é muito radical, tanto quanto o Wolverine, senão mais. O Professor X também ficou tão legal senão até melhor que o Logan, bem impressionante se parar pra pensar que é um moribundo numa cadeira de rodas. Destaque pro relacionamento entre os personagens. O Wolverine tem dificuldades de superar o fim que levaram todos os seus colegas, não estando muito interessado em criar novos laços, porém sabemos que ele sempre foi "papai lobo" (suas relações com a Jubileu e a Vampira, por exemplo), então é interessante como isso acontece com a sua versão miniatura, que tem garras saindo até dos pés.


Eu não li tudo dos X-Men porque... primeiro que isso é impossível... Mas cheguei a perguntar pra uns colegas, os que escrevem aqui mesmo, se conheciam algum outro lugar onde havia uma versão parecida dessa do Professor Charles Xavier antes de fazer este post. O máximo que já vimos foi o professor meio catatônico, em estado vegetativo. Mas velho com alzheimer?! Ninguém conhecia, então estamos considerando que talvez seja um (grande) trunfo criativo do filme ter feito essa abordagem supostamente inédita do personagem. Junto a isso a relação dele com o Logan foi COMPLETAMENTE SURPREENDENTE! Tem umas cenas que é como se fosse o Alfred com o Bruce Wayne, ou até melhor! Afinal, ninguém esperava! É emocionante e bonito. Eu só lembro de ver maiores aprofundamentos de relação do Charles com o Magneto e o Ciclope, ao ponto que mostraram nesse filme eu realmente não lembrava. A história é triste e dramática. É diferente da HQ "Velho Logan" mas explorando o lado mais pessoal dos personagens (e a doença do Xavier) traz o sentimentalismo de forma diferente e competente.

Caaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaara!
A trajetória do Wolverine como personagem adaptado foi uma coisa interessante, vamos voltar pra quando ele começou a ficar popular nas HQs.


Eu posso ter crescido com o Wolverine do Hugh Jackman, mas pelo que sempre leio, o personagem se destacou por ser um homem não idealizado, como Thor, Superman e afins. Ele era definitivamente coroa, peludo, baixinho, ranzinza e beberrão. Era praticamente um maluco do bar, mas seu lado que trabalhava como agente secreto ou com os X-Men entrava nas aventuras. Então muitas pessoas ficaram parcialmente desapontadas ao verem o primeiro filme terem um galã encarnando o personagem. Digo "parcialmente" porque não dá pra realmente não gostar do Wolverine do filme, tipo que ele é legal, mas achavam ruim, "como um cara que é eleito o mais sexy do ano está interpretando o Wolverine?!", entende? Hehe. Imagina se fosse o Joe Pesci sem camisa o Wolverine.

Brincadeira Alert

Imagina primeiro, depois continua lendo. Em "Logan" é onde Jackman, além de ter interpretado muito, mais se adequou com esse tipo de caracterização masculina, dá pra notar logo no início. E tem a parte dos...

18+

Depois do sucesso surreal que foi o filme do Deadpool, a Fox liberou que o filme fosse pra maiores, o que é sempre uma discussão polêmica por causa da faixa juvenil do público. Aqui os xarás são furados e fatiados como nunca antes, há sangue, queimaduras e feridas a doidado. Desde o início dá pra notar que eles aproveitaram pra falar palavrão pra caramba e há uma parte com nudez. Ajudou com a impressão de abordagem inédita e parece que censura virou a notícia agora. Tão falando que o do Spawn vai ser ainda maaaaaaais violento e o da Mulher-Maravilha vai contar com uma versão estendida para maiores. Bem, E DAÍ?! "Mad Max" foi uma loucura desenfreada e quase não se via violência explícita, é besteira pegar isso como parâmetro. O próprio Batman do Nolan era chocante sem ser explícito.


Então, o filme é perfeito? Não, pelo contrário. É como se todos esses pontos positivos não evoluíssem. Você tem toda uma base que não só é muito boa, como até inovadora. O problema é que mais ou menos da metade pro final eles não dão qualquer tipo de acelerada e de forma extremamente desapontadora o filme começa a cansar! Eu, particularmente, chegou um ponto que realmente já tava querendo que acabasse logo, porque realmente não tava andando. É uma pena, mas desanda, o roteiro se revela fraco quando chega nos seus pontos de virada. Mais pro final são revelados uns dois inimigos, mas são muito ruins, o principal é extremamente fraco. Cara, não importa se os mutantes tão em extinção. Continua fazendo parte da série que teve

-Magneto
-Mística
-Sebastian Shaw
-Sentinelas
-FÊNIX NEGRA!

Tipo, não dá pra perdoar vilão chato, mano, não dá.


Estes são os pontos positivos e negativos. Agora...

Mais algumas curiosidades


Entre todas as outras boas ideias do filme, eles colocam uma linha de HQs de super-heróis que existem dentro do universo do filme. Claro que é uma ideia super legal e ainda aparece bastante. Há breves menções ao que aconteceu no passado levando ao estado atual dos personagens, você vai juntando as partezinhas, mas senti falta de mencionarem o Magneto em algum momento, já que ele era um dos mais legais e era um super-terrorista, podiam ter comentado na TV ou no rádio, mas eu pesquei nada. Também é feito paralelo com um filme antigo em algumas cenas que ficou bacana.

Veredicto!!!

"Logan" começa como um alívio artístico pro gênero. É inesperado e corajoso, um filme com culhão. Mas o roteiro é o que sustenta tudo, erraram no roteiro, não dá pra fingir que não erraram. Pô, um filme do Wolverine, tem necessidade do cara ficar dirigindo e dormindo tanto tempo? Não, né? Ficou desequilibrado, não tem nada de definitivo em uma última história do Wolverine assim. Dava pra equilibrar muito bem, apresentar ele e os outros personagens que foram tão bem interpretados e depois ir aumentando as escalas. Pega o próprio quadrinho de exemplo, chega um ponto que o Wolverine entra em contato com o presidente (e decapita ele...). No filme podia ser diferente, mas contar com um aumento de escala do tipo, mas não aumenta. Infelizmente, além de não aumentar recicla a fórmula que já tinha sido usada em outras cenas do filme, recicla sem parar. Não vem falar que é assim porque foi dramático, tem nada a ver, dá pra equilibrar.


Eu vi que o diretor falou que tinha mais interesse em fazer um filme sobre os personagens do que sobre a história. É isso ficou legal, mas cara, não dá pra ignorar que é o Wolverine. Teve bastante coisa legal? Beleza, mas o hype é escandalosamente exagerado. 

QUALQUER HQ DO WOLVERINE MAIS OU MENOS FAMOSA É MAIS ÁGIL QUE ESSE FILME

Sabe, a pessoa depois vem falar que "se você não gostou você não conhece de verdade o Wolverine, você deve ser fanboy da DC", zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz... Não enche que é um dos meus personagens favoritos. "Eu, Wolverine", "Velho Logan", "Inimigo do Estado", "Arma X", até algumas mensais que eu não chego a lembrar quem escreveu são mais divertidas. Esse "Logan" não é o ápice de naaaaaaaaaaada. De nada mesmo. Ele só foi o ápice dos filmes do Wolverine, o que não é grande coisa já que todos foram horríveis. Isso acontece direto, as ideias são legais, mas o roteiro trava, não adianta. Por um lado as ideias legais REALMENTE se destacam e deviam servir de inspiração, eu adoraria que tivessem coragem de fazer um Superman ou um Homem-Aranha ambientados no futuro assim, no sentido de realmente mostrar tudo de uma forma diferente. De resto, a empolgação não se mantém. Trazendo a explicação do título do post... Deadpool, Guerra Civil, agora o Logan... Todo filme que sai agora falam que é o melhor do mundo, quando muitas vezes não superam nem o Homem-Aranha lá do Sam Raimi. 


"Logan" é legal, corajoso, inspirador, infelizmente se torna cansativo e repetitivo, ao ponto que chego a discordar que seja uma despedida tão grandiosa do personagem como estão dizendo. Foi respeitável e admirável, não é aqueles filmes que a gente fica até com raiva, como "Homem de Ferro 3" e "Homem-Aranha 3", longe disso. Mas o Batman do Christian Bale, por exemplo, foi infinitamente melhor. É um filme que deve ser lembrado, é quase certeza que ele deve influenciar produções futuras, mas é o melhor de absolutamente nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário