PESQUISA



smc

terça-feira, 7 de novembro de 2017

PAREM AS MÁQUINAS: BRIAN MICHAEL BENDIS É EXCLUSIVO DA DC (será?)

Toca AQUI, Coringa... FINALMENTE VOU PODER USAR VOCÊ!

Eu raramente dou notícias, mas ao ver um vídeo agora pouco na minha timeline do You Tube, recebi, acredito que a minha surpresa do ano relacionada a medidas editorias: Bendis na DC. Acompanhando quase 20 anos dele dedicados mensalmente á Marvel, só esse tipo de frase ficaria ridícula até em algum “o que aconteceria se...”. Eu já havia imaginado o careca um dia escrevendo a Liga da Justiça, e fazendo por ela o que fez aos Vingadores, bem como a editora do Batman em geral, ser menos do morcego, e mais de uma gama de personagens mais extensos que o da “casa das ideias”. 





Quando paro para pensar na quantidade de títulos que li desse cara, chega a ser assombroso, chego a pensar que ele possa ter sido o autor que mais li na Marvel em 13 anos de leituras de quadrinhos, a começar com o seu Ultimate Spiderman (160 edições). Naturalmente, nem tudo que fez é positivo, muita coisa é reciclagem (e auto), muitas vezes de forma cínica. Atualmente estou terminando de colocar em dia o Defenders, e consigo citar sem esforço de onde ele copiou e colou Ns elementos dali de trabalhos posteriores.

Mas não li Milles Morales, me processem!


Para os que só sabem xingar o cara por Guerra Civil 2, Homem de Ferro ou mesmo X-Men, ELE foi um dos pilares que recolocou a Marvel como número 1 ao começo dos anos 2000, e até mesmo por tabela a salvou da falência. Entretanto, quase tudo daquela “era” se foi. Quesada não é mais editor chefe, JMS e Mark Millar saíram, mas ali permanecia Bendis. Não indo pra talk shows e delegando funções a dezenas como fez Stan Lee nos idos anos 60, mas escrevendo aos erros e acertos vários títulos todo santo dia. E claro, sempre aplaudimos a genialidade de escritores que “revolucionam tudo, e nada será mais do mesmo” com suas detalhadas obras fechadas, e eu não estou aqui para os desmerecer, mas para trazer luz aos que todo mês tem que bater sua cota de títulos e lutar como leão contra editores para se conseguir contar algo perto do seu argumento original. Agradeça a Bendis hoje suas séries Marvel / Netflix que tanto fala com os coleguinhas, apenas como começo de conversa.

Será que vão cancelar? Seria um puta azar na minha vida.


Não nego que há um desgaste em sua produção. E ciente disso, em uma autoavaliação sincera, Bendis possa ainda tirar ótimos truques da manga como fez na década passada. Nada “milagroso”, “revolucionário” ou que “faça Kick-Ass ser uma revista de menininha”, mas um roteiro linear, com boas entrelinhas que prendam nossa leitura, seja o que for, eu vou ler, e de preferência, que seja a Liga da Justiça.

Só vem!


Nenhum comentário:

Postar um comentário