PESQUISA



smc

domingo, 9 de outubro de 2016

MEGA POST: Pantera Negra por Reginald Hudlin - Resenha e Download


Pantera Negra #1-6, com roteiro de Reginald Hudlin e desenhos de John Romita Jr.


Wakanda é um pequeno país da África que jamais foi conquistada apesar das inúmeras tentativas de invasão. Um povo guerreiro, estratégico e recursos altamente tecnológicos à sua disposição. Essa aparente fortaleza intransponível chama a atenção da alta patente dos EUA, especialmente por se tratar de uma nação fechada quando se trata de assuntos de cooperação internacional. Além disso, Ulysses Klaw, o Garra Sônica, reúne um grupo de vilões formado por Rino, Batroc e até mesmo convence o Cavaleiro Negro, com o objetivo de invadir Wakanda. T’Challa precisa salvar seu povo, sua nação e sua família.

O roteirista Reginald Hudlin explora o universo do Pantera Negra, enfatizando o reinado e suas tradições, além de explorar Wakanda, seu povo, sua cultura e seu poder militar. Incluir um vilão tradicional como o Garra Sônica foi uma decisão acertada. Hudlin também aborda o aspecto político ao mostrar a maneira como o governo americano reage diante de uma potência rival. Um excelente início para quem deseja conhecer o personagem. Leitura recomendada.


Esse arco foi lançado pela Editora Salvat no encadernado Graphic Novels Marvel Nº 38: Pantera Negra – Quem é o Pantera Negra?


Pantera Negra #8-9 e X-Men #175-176, com roteiro de Reginald Hudlin e Peter Milligan desenhos de David Yardin e Salvador Larroca.

Reino Selvagem é um arco que faz parte do crossover entre as revistas do Pantera Negra e X-Men. A trama basicamente é deter os planos de um cientista maluco, Eric Paine, que cria monstros mutantes para vendê-los ao melhor preço. O vilão russo Fantasma Vermelho se interessa, mas seu desejo de transformar a Terra numa única nação socialista dominada por símios inteligentes passa a ser um perigo até mesmo para Paine.

Apesar da trama se desenrolar em duas revistas diferentes, foi bem desenvolvida pelos dois escritores – Peter Milligan e Reginald Hudlin – sem incoerências e com uma narrativa bem fluída. Uma leitura sem nada muito impactante, mas vale a pena dar uma conferida.










Pantera Negra #10-13, com roteiro de Reginald Hudlin e desenhos de Scot Eaton.


Após assumir o trono de Wakanda, a tradição exige que T’Challa se case, e isso deve ser feito o mais breve possível. Quando viaja aos EUA, o Pantera Negra ao lado de seu grande admirador Luke Cage são atacados por ninjas e levados à China, onde Fu Manchu oferece a mão de sua própria filha ao soberano wakandano. No caminho para casa, os dois decidem ajudar os sobreviventes do Furacão Katrina em Nova Orleans, mas encontram uma cidade infestada por vampiros, que já estão sendo caçados por Blade e o Irmão Vodu.

Nesse volume, o Pantera Negra ao lado de vários heróis Marvel – Luke Cage, Blade, Irmão Vodu, Shang Chi e Monica Rambeau (ex-Capitã Marvel) em tramas curtas, recheadas de ação e boa dose de humor. Leitura leve e descompromissada, mas que vale a pena.




Pantera Negra #14-18, com roteiro de Reginald Hudlin e desenhos de Scott Eaton.


Este arco de histórias é dedicado exclusivamente à busca de T’Challa por sua rainha, e obviamente ele a encontra em Ororo Munroe, a Tempestade dos X-Men. Passados tantos anos separados, os dois jamais deixaram de se amar, amor este que se iniciou quando os dois ainda eram bem jovens. O casamento entre o Pantera Negra e Tempestade naturalmente acaba trazendo reações diversas entre a comunidade heroica e os vilões e inimigos também. A clássica “despedida de solteiro” não poderia ficar de fora, bem como a participação de vários personagens do universo Marvel que tem algum tipo de relação com o casal. A postura da SHIELD foi particularmente interessante, pois eles sabem que um casamento assim, reunirá os Vingadores, X-Men e mais vários chefes de estado de várias potencias, fazendo com que seja um potencial desastre em termos de segurança mundial. Fato que mostra que o escritor Reginald Hudlin está bem apercebido dos assuntos tanto fictícios do mundo dos heróis, quanto de assuntos políticos da vida real. Aliás, o escritor parece estar bem inteirado com as questões políticas mundiais desde que assumiu esse título. Leitura recomendada.


Pantera Negra #19-25, com roteiro de Reginald Hudlin e desenhos de Scott Eaton, Manuel Garcia, Koi Turnbull e Marcus To.


Após o casamento, o casal real teve momentos de paz em sua Lua de Mel. Porém, após se reunir com Destino, os Inumanos e Namor, T’Challa, por fim, decide se envolver na Guerra Civil, tendo o apoio de sua esposa. A preocupação do conselho de Wakanda sobre essa posição era inevitável. Quando foi tentar falar com o Presidente dos EUA em uma missão diplomática, as coisas saíram do controle e exigiu até mesmo a intervenção do Homem de Ferro.

Desde a criação dos Iluminatti, T’Challa sempre deixou clara sua posição neutra. Durante a Guerra Civil não poderia ser diferente, mas o escritor Reginald Hudlin, que parece trabalhar com desenvoltura questões políticas, soube muito bem como inserir o Pantera Negra e Tempestade nesse contexto de uma forma natural e convincente. As consequências de Guerra Civil continuarão nas edições seguintes sem dúvida. Leitura recomendada.



Pantera Negra #26-30, com roteiro de Reginald Hudlin e desenhos de Francis Portela. As edições #544-546 de Quarteto Fantástico foram escritas por Dwayne McDuffy e desenhos de Paul Pelletier.


Seguindo os eventos logo após o fim de Guerra Civil e adentrando a fase A Iniciativa, T’Challa e Ororo são convidados a se juntar ao Quarteto Fantástico, na ausência de Reed e Sue que pretendem dar um tempo e reatar seu casamento. A primeira missão do novo grupo é ajudar a recuperar o corpo do jovem herói morto em combate – Gravidade – que foi levado pelo planeta vivo Epoch, numa tentativa de ser devorada por Galactus. De volta à Terra, o Edifício Baxter, que agora também funciona como Embaixada de Wakanda temporariamente, é invadida por uma criatura da Zona Negativa. Esse confronto levam o novo Quarteto até o universo dos Zumbis Marvel em uma literal luta pela sobrevivência.

Fazer parte do Quarteto Fantástico abriu um leque de possibilidades para colocar o Pantera Negra e Tempestade em grandes aventuras espaciais, e o escritor Reginald Hudlin soube muito bem aproveitar isso. Com muito humor e boas ideias, o novo Quarteto passa por todo tipo de situação inusitada. Ainda assim, nunca deixando de lado sua mão política, Hudlin aproveita a inclusão do casal real como uma oportunidade de colocar ideias liberais e conservadores em conflito. Excelente leitura, imperdível.


Pantera Negra #31-34, com roteiro de Reginald Hudlin e desenhos de Francis Portela, Andrea Divito e Cafu.


Um breve arco que mostra mais do novo Quarteto Fantástico em suas aventuras espaciais e bizarras. Dessa vez, eles vão parar num planeta criado pelos skrulls onde gangsteres dominam o lugar, raptando seres poderosos de outros planetas para lutarem em sua arena. Do outro lado, Martin Luther King e Malcolm X lutam pela liberdade.

Mais uma aventura no estilo Quarteto Fantástico em que o escritor Reginald Hudlin pode desenvolver uma interessante relação entre eles, com um foco especial para Tempestade. E mais uma vez, a veia política do roteirista é mostrada, mesmo num planeta skrull! Uma boa leitura.

Pantera Negra #35-38 e Anual #1, com roteiro de Reginald Hudlin e desenhos de Cafu e Francis Portela.






Último arco escrito por Reginald Hudlin nessa série. De volta à Wakanda, o Pantera Negra precisa lidar com um de seus piores inimigos – Erik Killmonger, o Terror Negro. Financiado com armamentos militares americanos, o ditador deseja governar a pequena nação de Niganda, mas sequestrar Shuri, a irmã de T’Challa, provoca a ira do Rei de Wakanda.

Apesar de aparentemente ser apenas mais um embate entre o Pantera Negra contra seu grande rival, os interesse governamentais mais uma vez é destacado, principalmente quando fica claro que, independente do resultado da luta entre o Pantera Negra e Killmonger, o governo sairá ganhando de alguma forma. Sensacional passagem do escritor Reginald Hudlin durante 38 edições e um anual. Leitura recomendada.




Pantera Negra #39-41, com roteiro de Jason Aaron e desenhos de Jefte Palo.


Durante os eventos da saga Invasão Secreta, uma frota skrull é destacada para invadir Wakanda e roubar seu vibranium. Uma trama simples e que exigiu apenas três edições. Porém, a genialidade do escritor Jason Aaron foi muito além. A primeira edição desse arco (edição #39), mostra uma batalha completamente estratégica entre a armada skrull contra as proteções militares e tecnológicas wakandana. A edição seguinte (edição #40) vemos toda a destreza no combate corpo-a-corpo do Pantera Negra que faz dele, um dos grandes lutadores do universo Marvel. E o arco finaliza (edição #41) com um final simplesmente surpreendente, um plano que desafia toda a lógica e revela porque Wakanda é uma nação praticamente imbatível, liderada por um rei a ser temido e respeitado. Leitura recomendada.



Esse arco também foi lançado no encadernado Heróis Mais Poderosos da Marvel #26 lançado pela Editora Salvat.

Obs: Embora esse MEGA POST se trata da série do Pantera Negra escrita por Reginald Hudlin, ela se encerrou com esse tie-in de Invasão Secreta, escrita por Jason Aaron.


Por Roger

Nota do Ozymandias? Bem, o que posso dizer? Obrigado mais uma vez ao Roger partilhar suas leituras conosco. Devo confessar que em quem não conhecer esses materiais que o Roger está escrevendo em seus Mega Posts, e está começando a acompanhar desde do excelente Quarteto Fantástico do Mark Waid, está aos poucos descobrindo a verdadeira magia que fez da Marvel o que ela é. Ainda mais se tratando do Pantera Negra, que entrou nos quadrinhos como um breve antagonista do Quarteto Fantástico. Se você é do tipo que ainda tá acompanhando só o universo dos cinemas ou séries, não perca em tempo em adentrar nesse universo através desse pack:

Força e honra. E quem venham mais Mega Posts!





Nenhum comentário:

Postar um comentário